Publicado por: paulabertho | outubro 18, 2012

Dia dos médicos

“Vivo para florescer outros jardins e sem perceber o meu se abarrota de rosas e manacás…”

~ Pablo Neruda ~

Anúncios
Publicado por: paulabertho | outubro 12, 2012

Brasil em alta impulsiona ensino de português no mundo

Cursos atraem jovens que querem ampliar perspectivas de carreira; para analista, Brasil deve usar idioma para projetar influência global.

10 de outubro de 2012 | BBC Brasil

Até alguns anos atrás, quando algum estrangeiro decidia aprender português, de duas uma: ou tinha um relacionamento amoroso com um brasileiro ou se interessava por algum aspecto da cultura do País, como a música.

“O interesse dos estrangeiros era raro e, em geral, não fugia muito disso”, disse à BBC Brasil a professora Claudia Padoan, que, há mais de uma década, ensina português em Londres.

Nos últimos anos, universidades e escolas de idiomas de diversos países têm registrado não só um aumento da procura pelos cursos que ensinam o be-a-bá da língua de Camões, mas também uma mudança no perfil dos alunos.

“Saber português hoje é bom para o currículo”, resume a brasileira Roberta Mallows, que ajudou a criar um recém-lançado curso de língua portuguesa e cultura brasileira no King’s College London e, antes disso, dava aulas de português na Suíça.

“Há muito mais gente tentando aprender o idioma por questões pragmáticas e, em especial, para ampliar suas oportunidades no mercado de trabalho e fazer negócios com o Brasil.”

Roberta nunca planejou ser professora de português. Terminou no ramo ao perceber a enorme demanda do mercado. A mudança na rotina de Claudia também dá a medida de como o entusiasmo com os negócios com o Brasil ampliou o interesse pelo português mundo afora.

“Comecei dando aulas esporádicas, para poucos alunos indicados por conhecidos enquanto trabalhava em uma companhia aérea e como interprete”, conta. Hoje, ela tem seis turmas de português que podem chegar a 12 estudantes. Dá aulas em duas escolas, em uma agência contratada por empresas e em uma ONG, além de ter aluno particular. “A grande virada ocorreu mesmo nos últimos dois anos”, diz.

 

Interesse

Desde 2008, o Português vem sendo listado como um dos idiomas prioritários na pesquisa feita pela Confederação Britânica da Indústria (CBI), maior lobby empresarial britânico, para identificar quais habilidades dos trabalhadores podem ser úteis para os negócios.

Entre as escolas que se entusiasmaram com a nova demanda na Grã-Bretanha, estão a United International College London, na qual Claudia trabalha. A escola abriu um curso de Português há um ano e já matriculou 86 estudantes, segundo Javier Zamudio diretor da área de línguas estrangeiras.

“Entre eles, há europeus de diversos países e também alguns latino-americanos”, diz Zamudio, calculando que “cerca de 95% dos alunos” estão interessados no português “do Brasil”.

O King’s College já tem cerca de 100 alunos aprendendo português e as aulas do curso que alia o ensino da língua a lições sobre outros aspectos da cultura brasileira começaram na segunda-feira.

A rede de ensino de idioma Cactus, que oferece aulas de português em 13 unidade, também viu o número de estudantes nesses cursos crescer 107% nos últimos cinco anos segundo Tinka Carrick, sua diretora de marketing. O número de treinamentos oferecidos às empresas quadruplicou, tendo o aumento mais acentuado ocorrido nos últimos dois anos (63% e 77% respectivamente).

Nos EUA, a revista especializada em Educação Language Magazine notou, em um artigo recente, como o boom na procura pelo português em universidades americanas gerou uma demanda ainda não atendida por mais professores, livros didáticos avançados e dicionários especializados – por exemplo, no vocabulário corporativo.

Lá, há mais de 10 mil alunos matriculados em cursos de português, segundo a Modern Language Association. Os últimos dados da organização, divulgados em 2010, mostravam um crescimento anual de cerca de 10% na procura pelo idioma desde 2006 e a estimativa é que essa tendência tenha se acentuado desde então.

Na China, até alguns anos atrás apenas 4 universidades ofereciam aulas de português. Hoje são 15 e a ideia de autoridades chinesas é chegar a 30 nos próximos anos.

Além disso, também tem aumentado a procura de jovens estrangeiros por cursos de imersão no Brasil – oferecidos por universidades, instituições e escolas de idioma em cidades brasileiras como Rio de Janeiro, São Paulo e Maceió.

 

Perfis dos alunos Leia Mais…

Publicado por: paulabertho | outubro 5, 2012

É sexta-feira…

“Esqueça essa vontade de querer entender tudo.
Em vez disso, VIVA!
Em vez disso, DIVIRTA-SE!
Não analise, CELEBRE!”

~ Osho ~

Publicado por: paulabertho | outubro 2, 2012

Sobre a felicidade…

“Que a felicidade não dependa do tempo, nem da paisagem, nem da sorte, nem do dinheiro. Que ela possa vir com toda simplicidade, de dentro para fora… para que tenhamos certeza de que: SER FELIZ SEM MOTIVO é a mais autêntica forma de FELICIDADE”.

~ Drummond ~

Publicado por: paulabertho | setembro 23, 2012

“Embora eu não acredite que uma planta possa brotar onde não haja semente, tenho muita fé na semente. Convença-me de que você tem uma semente, e estou preparado para esperar maravilhas.”

~ Henry David Thoreau ~

Publicado por: paulabertho | setembro 19, 2012

George Carlin

“Nós bebemos demais, gastamos sem critérios.

Dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito tarde, acordamos cansados, lemos pouco, assistimos TV demais e raramente estamos com Deus.

Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.

Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos frequentemente.

Aprendemos a sobreviver, mas não a viver…

Adicionamos anos a nossa vida e não vida aos nossos anos.

Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho.

Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio.

Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores.

Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não o preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos.

Aprendemos a nos apressar e não a esperar.

Construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos cada vez menos.

Estamos na era do ‘fast-food’ e da digestão lenta; do homem grande, de caráter pequeno; lucros acentuados e relações vazias.

Essa é a era de 2 empregos, muitos divórcios, casas luxuosas e lares despedaçados.

Essa é a era das viagens rápidas, fraldas (e moral) descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas “mágicas”.

Um momento de muita coisa na vitrine e pouco na dispensa.

Uma era que leva essa carta a você, e uma era que te permite dividir essa reflexão ou simplesmente ‘deletar’.

Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão aqui para sempre.

Lembre-se dar um abraço carinhoso em seus pais, num amigo, pois não te custa um centavo sequer.

Lembre-se de dizer ‘eu te amo’ a seus filhos, netos, seus vizinhos e às pessoas que ama, antes que seja tarde, pois elas se vão… mas, em primeiro lugar, se ame… se ame muito.

Um beijo e um abraço curam a dor, quando vem lá de dentro.

Por isso, valorize sua família, seus amigos e as pessoas que estão ao seu lado, sempre…”

George Carlin (Nova Iorque, 1937 — Santa Monica, 2008): humorista, comediante de stand-up, ator e autor norte-americano, vencedor de cinco Grammys.

Publicado por: paulabertho | setembro 10, 2012

Maria e José

Maria e José são os nomes mais comuns no Brasil; veja lista

Um levantamento da empresa de análise de crédito ProScore revelou que Maria e José estão no topo da lista dos 50 nomes mais comuns no Brasil.

Júlia e Gabriel são os nomes de bebês mais comuns

O nome Maria é usado por mais de 13 milhões pessoas, enquanto José, o segundo colocado, tem mais de 8 milhões de registros. Na sequência, com 3,5 milhões aparece Antônio. João e Francisco vêm em seguida, com 3 milhões e 2 milhões, respectivamente.

Outro dado curioso do levantamento é o nome Luiz com “z” –que é três vezes mais usado que Luís com “s”. Luiz ultrapassa os 1,5 milhões de adeptos, enquanto Luís não chega nem a 500 mil.

A pesquisa foi feita com base no banco de dados da empresa, que conta com informações de 165 milhões de CPFs. De acordo com o último Censo, havia 190,7 milhões de habitantes no Brasil em 2010.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1013281-maria-e-jose-sao-os-nomes-mais-comuns-no-brasil-veja-lista.shtml

Publicado por: paulabertho | setembro 10, 2012

Pensamento do dia, para a segunda-feira…

Publicado por: paulabertho | setembro 9, 2012

Um “oi” para a vida…

“Não abandones as tuas ilusões. Sem elas podes continuar a existir, mas deixas de viver.”

~ Mark Twain ~

Publicado por: paulabertho | setembro 5, 2012

Educar é…

“Educar é ensinar o encanto da possibilidade. Logo, é ajudar a brilhar.”

~ Gilberto Dimenstein ~

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias